Seu Pet possui otites seguidamente? Saiba o porquê e como resolver.

otitespost

É cada vez mais frequente o número de animais que possui algum problema nas orelhas. As inflamações, principalmente naqueles animais que já possuem problemas de pele em outras parte do corpo, são as campeãs na casuística.

Os casos de otite geralmente vem acompanhados de mau cheiro, descamação, coceira, dor e avermelhamento. E, afinal, por quê isto ocorre?

Para tentar explicar, irei focar na maior casuística que possuo: Otite externa, a qual é caracterizada por inflamação do conduto auditivo, sendo resultante de inúmeros fatores combinados, que podem ser divididos em fatores predisponentes, causas primárias e fatores perpetuantes. 

  • Os fatores predisponentes aumentam o risco de desenvolvimento da otite externa, atuando em conjunto com as causas primárias ou fatores perpetuantes. Como exemplos, podemos citar umidade excessiva, orelhas pendulares, pelos nos condutos, produção excessiva de cerúmen, traumas por cotonetes, medicamentos irritantes, pólipos, doenças sistêmicas, entre outros;
  • As causas primárias induzem a otite externa. Como exemplos mais comuns estão a Dermatite atópica, a Dermatite trofoalérgica (Hipersensibilidade alimentar), distúrbios de queratinização e ácaros do ouvido (foto);

    IMG_20160530_163719584
    Ácaro de ouvido (Otodectes cynotis) causador de otites em animais.
  • Os fatores perpetuantes são aqueles que impedem a resolução da otite externa (o exemplo de hoje) e, nos casos crônicos, é comum observar uma combinação destes fatores. As vezes, são estes que impedem uma resposta boa ao tratamento, independentemente das causas primárias ou fatores predisponentes. Como exemplos, estão as bactérias e leveduras (ver fotos abaixo);
    IMG_20160916_100129926_HDR
    Bactérias do tipo “cocos” presentes em pavilhão auricular de um canino com otite externa.
    Malassezia
    Presença acentuada da levedura Malassezia pachydermatis, presente em pavilhão auricular de canino com otite externa.

    Bacilos
    Bactérias do tipo “bacilos” presentes em pavilhão auricular de um canino com otite externa.

Para diagnosticar e tratar adequadamente o problema, o tutor deve recorrer ao Médico Veterinário Dermatólogo, capacitado para realizar a avaliação clínica dos condutos auditivos, identificando os fatores predisponentes ou causas primárias, além de estar apto para colher e interpretar os exames complementares, que permitem identificar os fatores perpetuantes. Assim, valendo-se de informações concretas, o tratamento será realizado de forma ética e com enfoque específico, de acordo com a necessidade de cada caso.

 

Felipe Rosa Cunha

Médico Veterinário Dermatólogo (CRMV/RS 13750)

Atendimentos a domicílio e em clínicas parceiras em Pelotas, Rio Grande e cidades vizinhas.

Agende uma consulta agora mesmo pelo telefone/WhatsApp (53) 99107-1204.

 

Uma resposta para “Seu Pet possui otites seguidamente? Saiba o porquê e como resolver.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s