A frequência ideal de banhos nos cães

Em quase todas as consultas o meu cliente chega com a dúvida: “Mas dar muitos banhos não retira a proteção natural da pele?”.

Explico: não é bem assim. A resposta sempre é “depende”.

Afirmar uma frequência ideal seria subestimar e ignorar todos os tipos existentes de shampoos, equipe de esteticistas, condições de pele e possibilidade de rotina da família/pet.

Além disso, nem todos os tutores podem fazer o que o veterinário acha melhor para cada pele (aquela história da diferença entre a teoria e a prática): Não posso pedir para uma senhora de 95 anos dar 2 banhos por semana em casa agachada no banheiro. Nem para uma família com poucas condições financeiras comprar um produto de 150 reais que vai durar apenas 1 banho. Não posso deixar um produto agindo por 15 minutos com o cão tremendo no inverno de 0 graus da minha cidade. Cada caso é um caso.

Faça uma experiência: vá ao petshop e veja quantos tipos de shampoo existem na prateleira. Ali estão diversos tipos de produtos que possuem variadas formas de uso.

Espere uma tarde na recepção do meu consultório e impressione-se com os mais diversos tipos de problemas de pele.

Existem peles oleosas que precisam de mais banhos desengordurantes. Existem peles ressecadas que precisam de intensa hidratação (que pode ser atingida com mais banhos). Existem peles infeccionadas que precisam ser tratadas com muitos banhos antissépticos.

Por estas e outras, escolher o shampoo e a frequência de banhos é uma arte. Depende de muitos fatores.

Mas e a frequência para os pets saudáveis que não tem problemas de pele?

Também depende.

Gatos não devem receber banhos, a não ser que sejam terapêuticos e olhe lá.

Cães sem problemas de pele devem tomar banhos conforme a necessidade de higiene. Ou seja: quando estão sujos. Com bons shampoos (de boas marcas e mais suave possível), valendo-se do uso de máscaras e condicionadores quando necessário.

Eu sempre dou o exemplo dos meus cães: Eles são ovelheiros, rústicos, que vivem livres em ambiente externo, sujando-se e limpando-se diariamente (sozinhos). Eu dou em média 2 banhos por ano neles. E duvido alguém chegar na minha casa e sentir cheiro ruim neles. Eu entendo que, para eles, dar 1 banho por semana iria desequilibrar a relação que a pele deles já possui com o meio em que eles vivem. A pele deles prefere isto para manter sua saúde. Eu respeito isto.

Mas se eu atendo um maltês que dorme com o meu cliente todos os dias e realmente se suja ao passear, é uma situação diferente. Eu entendo que este pet precisa de mais banhos. Neste caso a recomendação seria entre banhos semanais a quinzenais, “e tá tudo bem”. Mas eu escolheria shampoos que sejam hidratantes para não agredir a pele, preservando a sua saúde.

É necessário entender cada caso individualmente e respeitar as necessidades daquela família. Equilíbrio é tudo.

Ah, e assim como você escolhe um bom profissional que corta o seu cabelo, escolha uma boa equipe de estética. Eles são extremamente importantes para cuidar da saúde da pele do seu pet.

Felipe Cunha

Médico Veterinário

CRMV-RS 13750

(53)991071204

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: